Aconteceu

Intervenção teatral no AcampaSampa e roda de conversa sobre a legalização do Aborto

 

Não é fácil falar sobre o tema aborto mas pior é fingir que o problema não existe!

Nesta quinta-feira, 24 de Novembro, a ONG feminista Católicas pelo Direito de Decidir levará para o Anhangabaú mais uma intervenção teatral para a arena pública. Desta vez o local escolhido foi o Acampa Sampa, acampamento inspirado no movimento Occupy Wall Street e que reúne pessoas indignadas com o status quo e o poder das corporações em detrimento do bem comum e que defendem, entre muitas causas, a democracia real e direta.

O objetivo é levar essa discussão para o debate público, e após o teatro, marcado para começar às 18 horas, vamos falar sobre a descriminalização e legalização do aborto numa roda de conversa. Questões como a maternidade consciente, paternidade responsável e o por que de apenas mulheres pobres e negras serem as que são maltratadas, humilhadas, presas e mortas por terem feito um aborto inseguro são sempre levantadas durante o papo. Falar sobre como os direitos sexuais e reprodutivos são também direitos das mulheres, portanto direitos humanos é essencial para se entender o direito que as mulheres tem à autonomia sobre seu próprio corpo.
As estatísticas mostram que nos países desenvolvidos, onde a maioria tem o aborto descriminalizado e legalizado, a prática deste diminui consideravelmente pois não basta apenas legalizar, é preciso aliar a descriminalização com políticas públicas eficientes que garantam a universalidade do acesso aos métodos anticontraceptivos, à educação sexual, ao planejamento familiar e a certeza de que uma mãe terá garantia de vaga numa creche pública e de qualidade, para que esta mulher possa ter mais opções ao decidir sobre uma gravidez indesejada.

Nenhuma mulher deve ser obrigada a ser mãe. A maternidade é uma escolha e não uma punição.

E legalizar o aborto é garantir um direito humano à todas as mulheres do país, não importando sua classe social, para que estas possam livremente decidir sobre seu próprio corpo, sobre o momento único que é ser mãe e sobre seu futuro.

Se unem ao projeto, com as preciosas contribuições na confeção do roteiro, o grupo de teatro Impávida Trupe, da Coletiva Fuxicaria Feminista, Dandara Coletivo Feminista, além da captação de imagens e edição dos vídeos de Elisa Gargiulo. Lembrando que esta será a última apresentação teatral deste ano do Projeto Arte Pela Legalização do Aborto.

Aguardamos todas as pessoas interessadas em aprofundar e conversar sobre o tema.

O projeto

As intervenções teatrais de rua estão sendo realizadas no âmbito do projeto “Arte pela Legalização do Aborto”, que tem patrocínio do Fundo Social Elas. Durante essas apresentações, são distribuídos folhetos, com dados esclarecedores sobre o problema da criminalização do aborto no Brasil. As intervenções estão sendo filmadas, editadas e disponibilizadas nas redes sociais, no site de CDD e no blog do projeto, o “Sede de Quê”. O projeto prevê ainda a confecção de um grande mural de graffiti.

Católicas Pelo Direito de Decidir

A ONG Católicas Pelo Direito de Decidir, desde 1993, busca a justiça social, o diálogo inter-religioso e a mudança dos padrões culturais e religiosos que cerceiam a autonomia e a liberdade das mulheres, especialmente no exercício da sexualidade e da reprodução.

http://twitter.com/sededq

Serviço:
Data: 24 de Novembro, quinta-feira
Local: Vale do Anhangabaú, embaixo do Viaduto do Chá, no Acampa Sampa
Horário: 18h (Intervenção Teatral) e 19h (Roda de Conversa)

Assesoria de Comunicação: Alexandra Peixoto
cddbr.alexandra@uol.com.br
alexandrapeixoto@gmail.com
Transas responde

Tem dúvidas? Converse com outras pessoas, troque experiências, discuta suas inquietações.

Pergunte!