Aconteceu

Fórum Auto-determinação reprodutiva das mulheres, legalização do aborto e comunicação (Fortaleza)

O SOS CORPO – Instituto Feminista para a Democracia realizará, em três capitais brasileiras, fóruns de debates presenciais com jornalistas e jovens feministas com o propósito de ampliar a capacidade de comunicar a defesa da legalização do aborto, na perspectiva dos direitos reprodutivos das mulheres e da democratização da vida social. Em Fortaleza, a atividade ocorrerá no dia 28.

 Atualmente, o desafio de comunicar argumentos e lutas do movimento feminista é imenso. Há crescente disseminação do discurso conservador em um contexto de ameaças aos direitos das mulheres, por meio de medidas de caráter conservador no Poder Legislativo e pela crescente criminalização das mulheres que decidem pelo abortamento frente a uma situação de gravidez indesejada. Ou seja, é preciso construir estratégias para ampliar vozes e ter mais força na disputa de valores e diálogo com a sociedade. Reunindo jornalistas, blogueiras, comunicadoras, radialistas e jovens feministas atuantes nas redes sociais, os fóruns se constituem nesse espaço de reflexão e aliança.

Metodologia – As participantes já estão envolvidas em um processo de formação virtual, através do portal, na internet, da Universidade Livre Feminista (www.feminismo.org.br). Nesse primeiro momento preparatório aos fóruns presenciais, são disponibilizados textos e as participantes entram em contato com a elaboração feminista sobre a situação das mulheres e a problemática do controle do corpo e da sexualidade como mecanismo da dominação patriarcal.

O fórum presencial, com duração total de 06 horas, contará com participação de 20 pessoas. A metodologia irá favorecer o diálogo em torno da conjuntura de ameças aos direitos das mulheres e reflexão coletiva, com base na experiência de cada participante, sobre desafios para comunicar a defesa da legalização do aborto e da autodeterminação reprodutiva das mulheres. Também haverá debate sobre possíveis estratégias de ação.

 Os conteúdos desta formação abrangem temas como: Controle do corpo e da sexualidade das mulheres no patriarcado capitalista e racista; Análise da conjuntura sobre a luta pela legalização do aborto no Brasil; Desafios para comunicar a luta pela legalização do aborto na mídia alternativa e comercial e nas redes sociais e outras novas tecnologias da comunicação

 A inciativa é do SOS CORPO, em parceria com a Universidade Livre Feminista, e conta com o apoio do Conselho Federal de Psicologia – CFP, da Articulação de Mulheres Brasileiras - RJ, do Fórum Cearense de Mulheres – FCM, e do Sindicato de Jornalistas do Rio de Janeiro, e do Elas - Fundo de Investimento Social.

 

SERVIÇO

Fórum Fortaleza

Data: 28 de abril de 2012

Local: a definir

 

Outras informações:

Mariana Moreira – assessoria de imprensa do SOS Corpo

(81) 9699-7996

Transas responde

Tem dúvidas? Converse com outras pessoas, troque experiências, discuta suas inquietações.

Pergunte!